Fora do ‘BBB 8’, Marcelo quer ser autor de novela

Eliminado na última terça-feira do ‘BBB 8’, o psiquiatra Marcelo de Oliveira Arantes, 31 anos, pensa em escrever livros e virar autor de novela, segundo informações do jornal Folha de S.Paulo.

Fã de Gilberto Braga, Glória Perez e Manoel Carlos, Marcelo escreveu uma ficção baseada nos acontecimentos da casa no seu blog do programa.

Marcelo disse que entrou no BBB 8 por ser “fã e para levar polêmica”. Ele não teme que sua participação prejudique sua carreira médica.

“Penso que não fui unânime. Não o que falar mal, sem falsa modéstia. Portas vão se abrir. Sei que muitos podem temer me procurar, por me julgar exaltado, mas minhas referencias são boas”, disse.

Terra

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Audiência, Audiência e TV, BBB, BBB 8, Big Brother Brasil, Geral, Ibope, Notícias, Televisão, Variedades

4 Respostas para “Fora do ‘BBB 8’, Marcelo quer ser autor de novela

  1. São poucos os eliminados do “BBB” que tem a cabeça no lugar . O Mracelo é um desses. Ele vai ter sorte , sim . Muitas portas e janelas se avrirão para ele.

  2. ah gemilson, por favor, né? esse cara estava se achando desde as prévias do bbb nos comercias,quando falava que “o brasil vai me amar”. ele vai ser mais um ex-bbb fracassado.

    olha o alberto o vilãzinho do bbb 7 que sumiu.

  3. infoxp

    Gemilson! Que absurdo, o Marcelo tem a cabeça no lugar?
    Num sei onde, ele é maluco e falso.
    È verdade Pedro, ele ficou achando que ia ser o amado mais foi totalmente o oposto.

  4. Comentário de Ronney sobre o Marcelo – 15/03/08

    “Dr.” Marcelo – O homem Metamorfose – (primeiro queria ser visto como uma Lagarta, depois virou Borboleta e por último estava querendo atacar de Besouro Cascudo!

    O tiro que saiu pela culatra!

    Pelo que tenho observado o Marcelo é o tipo de pessoa revoltada consigo mesma, uma pessoa que não se encontrou ainda e que por não conseguir aceitar ou lidar com certas situações envolvendo a sua vida (ou por não ter a coragem suficiente de enfrentar e encarar de frente os seus próprios problemas e dilemas emocionais e vence-los) procurou transferir toda a culpa para os outros, como se a exposição das fraquezas dos outros o fortalecesse nesse aspecto – creio que esta foi a razão dele estar sempre criando confusões na casa, sempre com um ar provocativo e com uma alta dose de intolerância para com os outros BBB’s desde o começo. Quando ele chama os outros de falsos ou de fingidos é como se estivesse dizendo: Gente eu não me aceito e não suporto vê-los bem, normais, isso me incomoda, no fundo eu invejo vocês! É como se ele, atacando os outros tentasse se auto-justificar (para ele todos na casa estavam errados, somente ele estava certo) E ele tentou levar isso até o final mas não conseguiu, e isto é evidente, tanto que ele foi caindo em várias contradições, nas semanas que se seguiram, algumas vezes mentiu (já dizia alguém sabiamente que a mentira é o parente mais próximo da falsidade – ele não deve ter parado para observar isso) mostrou-se também uma pessoa completamente confusa, a começar pelas declarações que deu sobre sua orientação sexual, sempre levando a conversa para o lado abstrato, nunca concreto (por último disse, de uma forma muito superficial que estava sendo os três: homo, bissexual e hetero! – como que dizendo: Eu não sei o que sou – ou eu não me aceito como sou) Ele procurava mostrar-se forte para com os outros sendo fraco consigo mesmo em suas próprias convicções!

    No começo eu e todos achávamos que o Marcelo fazia jus ao prêmio mas após vermos o comportamento adotado por ele nestas semanas com aqueles sucessivos surtos de tiques nervosos revelando uma personalidade totalmente confusa e doentia sinceramente conceder-lhe o premio seria uma aberração maior ainda, sabendo-se que ele, para ganhar, estava usando de um jogo sujo e frio, manipulando os outros de uma forma incoerente, conversando e desconversando ao mesmo tempo e tentando leva-los a acreditar em algo que não era firme nele mesmo – sempre fazendo-lhes a pergunta: Você confia em mim? Confiar porque (e para que?) se nem mesmo nele ele confia totalmente. Levar vantagem assim só estava levando o público a sentir revolta. Sabemos sim, tratar-se de um jogo, mas precisava passar por cima de tudo e de todos como ele estava fazendo e de uma maneira tão fria e calculista? Incoerência. Estava agindo ele assim por medo? Até mesmo os profissionais da área estavam de certa forma chocados com as atitudes do pseudo-psiquiatra Marcelo. Uma pessoa que estava exigindo muito dos outros mas não conseguiu se achar dentro da casa. Ele não provou nada para ninguém e nem para si mesmo. Deveria ganhar, mas ganhar jogando limpo e sendo ele mesmo – Marcelo estava como que “tateando” na sombra dos outros brother’s!

    Se na brincadeira ele chamou o apresentador de “vagabundo” seria esse um perfil adequado a um candidato ao prêmio? Claro que não, nesse caso o tiro saiu pela culatra!

    Se por um acaso o Marcelo fosse o vencedor (coisa que o público brasileiro não aceitaria) o BBB perderia e perderia muito!

    Marcelo ao contrário do que alguns dizem não é uma pessoa de personalidade forte, pelo contrário, como eu reafirmo e pelas evidências muito claras (por tudo que ele disse e fez) mostrou justamente o contrário: ser uma pessoa de personalidade DOENTIA e fraca apesar de ter um temperamento explosivo (e diga-se: descontrolado).

    “UMA PESSOA DE PERSONALIDADE FORTE NÃO É AQUELA QUE SAI QUEBRANDO TUDO POR AÍ E FALANDO O QUE VEM À MENTE AO MENOR ALARDE, MAS SIM AQUELA QUE SABE LIDAR COM EQUILÍBRIO E FIRMEZA EM MEIO AS MAIS VARIADAS SITUAÇÕES”

    Conselho meu: Ele precisa submeter-se a um tratamento com urgência (de preferência com um psiquiatra bom e verdadeiro! – risos!)

    Casos semelhantes ao do Marcelo são mais comuns do que se imagina. A diferença foi o fato de que ele procurou diante das câmeras esconder-se ou proteger-se por detrás de um rótulo – o de psiquiatra. Foi exatamente isso que causou espanto e indignação em muita gente, porque o que todos esperam de um profissional desta área médica é uma postura completamente oposta àquela adotada pelo Marcelo. À propósito, Pedro Bial foi muito feliz ao trazer à público a diferença entre Psicólogo e Psiquiatra. Marcelo parece que não soube separar bem as coisas e por conta disso foi traído e vencido por ele mesmo passando de médico à paciente e de juiz à réu.

    Ronney Mattos Albuquerque

    Rio de Janeiro, RJ

    e-mail: ronneymattos@yahoo.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s