‘Hoje em Dia’ lidera audiência em São Paulo

Ontem, o programa ‘Hoje em dia’ marcou 9 pontos de média, ganhou da Globo, que registrou 8.

Depois da alta audiência que conseguiu terça-feira, participando do ‘Hoje em dia’, Viviane Araújo despertou o interesse de diretores da Record.

Anúncios

37 Comentários

Arquivado em Audiência, Audiência e TV, Geral, Ibope, Notícias, Televisão, Variedades

37 Respostas para “‘Hoje em Dia’ lidera audiência em São Paulo

  1. raphael

    A Record dobrou seu faturamento em três anos
    e ultrapassou o SBT no segundo posto de audiência.
    Seu dono, o bispo Edir Macedo, quer ir mais longe
    – e tem os meios da Igreja Universal para isso

    Nos últimos doze anos, Edir Macedo manteve-se longe dos holofotes. Líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Rede Record, ele se devotou a suas atividades religiosas e empresariais da maneira mais discreta possível desde que foi atingido por dois escândalos, em 1995. Um deles foi o “chute na santa”, a série de pontapés desferida em uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, pelo bispo Sérgio von Helde, num programa de sua emissora. O outro, a divulgação de um vídeo em que ensinava aos bispos de sua igreja, com palavras chulas, como arrecadar dinheiro dos fiéis. Mas agora Edir Macedo está de volta à cena. E com barulho. No próximo dia 15, lança uma biografia em que dá sua versão sobre as polêmicas que cercam sua vida. Há dez dias, ressurgiu no horário nobre da televisão para lançar o Record News, o primeiro canal inteiramente noticioso da TV aberta brasileira. Diante do presidente Lula e de autoridades como o governador de São Paulo, José Serra, ele não se limitou a celebrar o novo empreendimento.

    Fez um discurso agressivo, referindo-se à líder de audiência do país, a Rede Globo, sem citá-la nominalmente: “Fomos injustiçados por muitos anos por um grupo de comunicação que tinha e mantém o monopólio da notícia no Brasil. Daí nosso desejo de dar fim a esse monopólio”. Na semana passada, a Record voltou à carga – por meio de um editorial em seu principal noticiário, acusou a rival de ter feito gestões para impedir a inauguração da Record News. A saída do casulo e o ânimo de briga têm razão de ser. Além do novo canal de notícias, Macedo celebra feitos consideráveis da Rede Record, a jóia central de seu império de comunicações. Em agosto, a emissora tornou-se a segunda rede brasileira em ibope, superando o SBT em todas as faixas de horário. Além disso, de três anos para cá a Record dobrou seu faturamento publicitário – que já supera a marca de 1 bilhão de reais
    Quem olha os números de audiência nestas páginas constata que ainda existe uma enorme distância entre a Globo e suas competidoras. A Globo ostenta 21 pontos de ibope na média diária – o triplo da medição que a Record acaba de alcançar. Mas essa liderança mais do que confortável não evitou que a emissora carioca reagisse aos ataques de Macedo e da Record nos últimos dias. Ela respondeu no mesmo tom ao editorial do Jornal da Record, afirmando numa nota que agressões desse tipo eram de esperar vindas de “um grupo que lucra com a manipulação da fé religiosa”. Trata-se de uma resposta que aponta as circunstâncias nebulosas que alavancaram a Record, mas não há dúvida de que por trás dela existe outro fato: o desafio imposto pelo canal do bispo Macedo é o mais duro que a Globo já enfrentou. O SBT nunca representou o mesmo tipo de ameaça: 10 pontos de audiência média sempre foram suficientes para que Silvio Santos mantivesse uma estrutura empresarial que lhe convinha. Não é assim com Edir Macedo. Ele é um homem muito mais ambicioso do que o dono do Baú da Felicidade – e a Record tem um papel central na realização de suas ambições. Ao mesmo tempo, a Igreja Universal oferece à Record recursos para prosperar: 300 milhões de reais por ano, por meio da compra de horários na programação. Esse dinheiro, proveniente do dízimo pago espontaneamente pelos fiéis da igreja, equivale a um terço de tudo o que a emissora arrecada no mercado publicitário. Trata-se de uma vantagem competitiva que nenhuma outra emissora desfruta.
    Dizer que a Record só avança por causa do dinheiro da Universal é enxergar apenas uma parte do fenômeno. Sua arrancada deveu-se a uma mudança de filosofia ocorrida em 2004. A emissora já passara por duas fases. Da compra por Edir Macedo, em 1989, até o triste episódio do “chute na santa”, o televangelismo dominou a programação. Na fase seguinte, a Record assumiu um perfil popularesco, em que o sensacionalismo do Cidade Alerta e do Programa do Ratinho era a grande atração. A guinada que agora começa a dar frutos foi desfechada há três anos. Por sugestão do então recém-contratado diretor comercial Walter Zagari, a rede optou por fazer uma operação muito comum nas televisões de todo o mundo. Decidiu-se “clonar” a programação da Globo e ter o famoso “padrão de qualidade” da emissora do Jardim Botânico como a meta a ser atingida.
    A Record adotou um conceito de programação semelhante ao da concorrente. Investiu pesado na criação de um telejornal com o objetivo de emular o Jornal Nacional. A emissora do bispo despejou 300 milhões de reais na criação de uma indústria de novelas própria. Estava armado o bote. Antes que ele produzisse efeitos sensíveis no ibope, a Globo percebeu que havia uma ameaça nova no ar, algo que oferecia muito mais perigo do que o simpático mas pouco inventivo e acomodado SBT. Em três anos, a Record tirou sessenta jornalistas da Globo. Na área de teledramaturgia, a ousadia foi sinalizada pela compra dos antigos estúdios do humorista Renato Aragão, no Rio de Janeiro. A Record pagou 15 milhões de reais pelas instalações.
    O RecNov, nome do complexo, simboliza essa fase exuberante da Record. Quando foi comprado, ele contava apenas com três galpões modestos. Hoje tem oito que, em tecnologia, pouco ficam a dever aos da Globo. O plano é dobrar esse número nos próximos anos. Os recursos técnicos de iluminação e de efeitos especiais de última geração logo começaram a aparecer na tela da Record. A atual novela das 10 da emissora, Caminhos do Coração, é onde isso aparece de forma mais clara. As cenas de ação e as crianças com superpoderes da trama são bastante convincentes. A Record inflacionou o mercado de técnicos e operadores de câmera. Muitos deles receberam ofertas salariais três vezes superiores ao que ganhavam na Globo. Atores, atrizes e diretores globais passaram a ser assediados com propostas financeiras tentadoras e a promessa de manutenção do padrão estético a que foram acostumados na emissora dos Marinho.
    O acirramento da competição na televisão apenas raramente leva a melhorias na qualidade da programação. A atual investida da Record parece ser um desses raros casos. A emissora se propõe igualar e até superar, como dizem seus mais animados executivos, o padrão Globo de qualidade. Não só nas novelas. A mesma filosofia deve inspirar a área de variedades com aposta em programas populares, mas que não apelem para o grotesco. O objetivo é atrair um público qualificado, com poder de compra e que justifique cobrar caro pelos comerciais. O programa matinal Hoje em Dia mistura jornalismo e entretenimento e pode ser tomado como um exemplo dessa tentativa da Record. Decalcado de um formato da rede americana ABC, Good Morning America, o programa tem conseguido juntar diante da tela um porcentual de espectadores das classes A e B bastante expressivo para o horário. Nele se projetou a modelo Ana Hickmann, que tem batido em audiência os programas das loiras Ana Maria Braga e Xuxa – razão pela qual a Globo já estuda formas de revigorar o horário. Decidida a se profissionalizar, a Record não mexe uma palha atualmente sem fazer pesquisas de opinião. O Hoje em Dia foi feito sob medida para atender a um público adulto, em um horário em que Globo e SBT oferecem apenas opções para a criançada.
    Faz parte do marketing da emissora emergente mostrar-se independente da Igreja Universal. O vínculo da Record com a Universal, no entanto, é indelével não apenas na origem e na coincidência de nomes com poder em ambas as instituições. Os cargos-chave são ocupados por bispos da Universal ou “obreiros”, como são chamados os funcionários menos graduados. Um bispo cuida da tecnologia e outro coordena as vendas internacionais de novelas. Ofertam-se bolsas de estudo a funcionários ligados à igreja, para que estudem administração ou jornalismo e assim se credenciem a postos atualmente ocupados por leigos. A maioria dos seguranças e faxineiros também é da Universal. No topo dessa estrutura está um homem de confiança de Edir Macedo: o bispo Honorilton Gonçalves
    O lado menos visível da guerra entre Record e Globo aflorou há dez dias, com o fogo cruzado deflagrado durante o lançamento da Record News. Nos últimos seis meses, o presidente Lula foi informado pelo ministro das Comunicações, Hélio Costa, sobre o andamento das negociações para a instalação do canal. Costa ficou em meio a duas demandas. De um lado, a Globo o fazia saber que a abertura da emissora feriria certos aspectos da legislação, em especial a proibição de que um mesmo grupo tenha dois canais abertos na mesma cidade – no caso, São Paulo. De outro, políticos ligados à Universal, como o senador Marcelo Crivella e o vice-presidente José Alencar, assediavam Costa com a informação de que existe uma saída jurídica para o impasse. Ao final, Costa sugeriu à Record que mudasse a composição societária da Rede Mulher, emissora que deu lugar à Record News. Mudança feita, o canal foi autorizado a operar.
    A guerra subterrânea entre a Record e a Globo tem a programação da Igreja Universal nas madrugadas como ponto nevrálgico. O fato de a Record receber a injeção de cerca de 300 milhões de reais anuais da Igreja Universal a título de venda desse espaço é visto pela concorrente como uma vantagem indevida. A Universal paga 140.000 reais por hora em uma faixa de horário em que a Globo não arrecada mais do que 40.000 reais, mesmo obtendo uma audiência quatro vezes maior do que a concorrente. A título de comparação, a igreja de Edir Macedo paga apenas 55.000 reais por hora para a RedeTV! na compra de horário no começo da tarde naquela emissora. Não mais do que 5% do faturamento das TVs abertas vem do espaço comercial vendido durante a programação da madrugada. Chama a atenção do mercado o fato de na Record, ao contrário do que ocorre nas demais emissoras, a madrugada produzir 30% do faturamento. Mas se existe alguma ilegalidade na transferência de renda da igreja para a emissora ela ainda não foi argüida nos tribunais. A Receita Federal investiga atualmente cinco igrejas evangélicas, entre elas a Universal, pelo uso de dinheiro originário da fé (livre de tributos) sendo investido por seus líderes em empreendimentos temporais (tributáveis). A Receita não sabe ainda se há prejuízo para o Fisco na transação e trata a operação como uma “nova modalidade financeira” que deverá merecer, em breve, regras mais explícitas de funcionamento. Seja como for, uma concorrente turbinada por uma fonte generosa e garantida de recursos é uma novidade para a Globo. Os espectadores ficam na torcida para que da guerra resultem opções cada vez melhores no vídeo. A frase famosa de Newton Minow, presidente da NAB, a Associação Nacional de Emissoras dos Estados Unidos, dita em 1961, explica o porquê da torcida pela qualidade: “Quando a televisão é boa, nada é melhor do que ela. Quando ela é ruim, nada é pior”.
    fonte: marcelo marthe

  2. raphael

    atençao para esses trechos:”Quem olha os números de audiência nestas páginas constata que ainda existe uma enorme distância entre a Globo e suas competidoras. A Globo ostenta 21 pontos de ibope na média diária – o triplo da medição que a Record acaba de alcançar. Mas essa liderança mais do que confortável não evitou que a emissora carioca reagisse aos ataques de Macedo e da Record nos últimos dias. Ela respondeu no mesmo tom ao editorial do Jornal da Record, afirmando numa nota que agressões desse tipo eram de esperar vindas de “um grupo que lucra com a manipulação da fé religiosa”. Trata-se de uma resposta que aponta as circunstâncias nebulosas que alavancaram a Record, mas não há dúvida de que por trás dela existe outro fato: o desafio imposto pelo canal do bispo Macedo é o mais duro que a Globo já enfrentou. O SBT nunca representou o mesmo tipo de ameaça: 10 pontos de audiência média sempre foram suficientes para que Silvio Santos mantivesse uma estrutura empresarial que lhe convinha. Não é assim com Edir Macedo. Ele é um homem muito mais ambicioso do que o dono do Baú da Felicidade – e a Record tem um papel central na realização de suas ambições. Ao mesmo tempo, a Igreja Universal oferece à Record recursos para prosperar: 300 milhões de reais por ano, por meio da compra de horários na programação. Esse dinheiro, proveniente do dízimo pago espontaneamente pelos fiéis da igreja, equivale a um terço de tudo o que a emissora arrecada no mercado publicitário. Trata-se de uma vantagem competitiva que nenhuma outra emissora desfruta…
    Faz parte do marketing da emissora emergente mostrar-se independente da Igreja Universal. O vínculo da Record com a Universal, no entanto, é indelével não apenas na origem e na coincidência de nomes com poder em ambas as instituições. Os cargos-chave são ocupados por bispos da Universal ou “obreiros”, como são chamados os funcionários menos graduados. Um bispo cuida da tecnologia e outro coordena as vendas internacionais de novelas. Ofertam-se bolsas de estudo a funcionários ligados à igreja, para que estudem administração ou jornalismo e assim se credenciem a postos atualmente ocupados por leigos. A maioria dos seguranças e faxineiros também é da Universal. No topo dessa estrutura está um homem de confiança de Edir Macedo: o bispo Honorilton Gonçalves…
    A guerra subterrânea entre a Record e a Globo tem a programação da Igreja Universal nas madrugadas como ponto nevrálgico. O fato de a Record receber a injeção de cerca de 300 milhões de reais anuais da Igreja Universal a título de venda desse espaço é visto pela concorrente como uma vantagem indevida. A Universal paga 140.000 reais por hora em uma faixa de horário em que a Globo não arrecada mais do que 40.000 reais, mesmo obtendo uma audiência quatro vezes maior do que a concorrente. A título de comparação, a igreja de Edir Macedo paga apenas 55.000 reais por hora para a RedeTV! na compra de horário no começo da tarde naquela emissora. Não mais do que 5% do faturamento das TVs abertas vem do espaço comercial vendido durante a programação da madrugada. Chama a atenção do mercado o fato de na Record, ao contrário do que ocorre nas demais emissoras, a madrugada produzir 30% do faturamento. Mas se existe alguma ilegalidade na transferência de renda da igreja para a emissora ela ainda não foi argüida nos tribunais. A Receita Federal investiga atualmente cinco igrejas evangélicas, entre elas a Universal, pelo uso de dinheiro originário da fé (livre de tributos) sendo investido por seus líderes em empreendimentos temporais (tributáveis).

  3. ué… não tem dia que o BOM DIA E CIA também não fica na liderança isolada? e ñ custa nada lembrar que o hoje em dia só vai bem em SP.

  4. Quanta inveja …Eu hein….E olhem para trás …a Band vai tomar o terceiro lugar de vocês na média dia em SP ….

  5. raphael

    gemilsinho gemilsinho, inveja é o q record tem da globo q apesar de todo o dinheiro da igrja ainda ta muito mais perto das outras
    eu ja sei pq vc eh tao louco pela record gemilsinho
    vc eh um gordao evangelico fanatico ou eh um pastor do ES q tem um programa de radio num eh?
    mas pelo visto vc nao segue os ensiamentos

  6. raphael

    são paulo
    carrossel animado- 4,5 contra 7,0 da record
    bom dia e cia- 6,0 contra 8,0 da record
    as visões da raven- 6,0 contra 14,0
    eu a patroa e as crianças- 5,5 contra 13,0 da record
    cinema em casa- 4,0 contra 5,0 da record (o filme de ontem foi muito engraçado.)
    casos de familia- 5,0 contra 6,0 da record (não percam hoje os 1000 programas)
    o privilegio- 4,3 contra 7,0 da record (o privilegio ontem foi muito bom)
    aqui agora- 5,0 contra 9,0 da record
    chiquititas- 3,5 (segue fracassando)
    lalola- 5,0
    eu a patroa- 5,0
    sbt brasil- 7,5
    sbt repórter- 5,0
    sbt realidade- 5,5 (merecia 11, ontem foi demais, foi um dos melhores)
    sobrenatural- 4,0 contra 3,0 da record ( era melhor sábado, que dava a mesma audiência mais deixava a record com 0,0)
    alagoas
    jornal local- 2,0 contra 0,0 da record
    bom dia e cia- 6,0 da record 2,0
    chaves- 12,0 contra 5,0 da record
    as visões da raven- 9,0 contra 5,0 da record
    eu a patroa e as crianças- 10,5 contra 6,0 da record
    cinema em casa- 12,0 contra 4,0 da record
    casos de familia- 6,0 contra 7,0 da record
    o privilegio- 9,0 contra 7,5 da record
    aqui agora- 13 contra 3,0 da record
    chiquititas- 14,0 contra 14,0 da record
    lalola- 18 picos de 23 contra 25 da globo
    eu a patroa e as crianças- 13,0 contra 4,0 da record
    sbt brasil- 11,0 contra 4,0 da record
    sbt réporter- 11,0 contra 11,0 da record
    sbt realidade- 11,0 contra 8,0 da record
    sobrenatural- 2,0 contra 0,1 da record

    conclusao: a record é vice em sao paulo, mas terceira no brasil. lembrando q o sbt nao é ligado a IURD

  7. Paulo

    Raphael

    A Record não tem culpa da inércia do SBT.

    Ela tem aumentado muito o seu faturamento com propaganda e que culpa ela leva se o SBT usa a programação somente para divulgar o Baú, telesena e lojas próprias do grupo ?

    Agora que a meta da Record é passar a Globo todo mundo já sabia faz tempo, o problema é que ninguém acreditava que um canal poderia afrontar a poderosa da forma que a Record tem feito.

    Agora, seja sincero e me esclareça algumas dúvidas:

    Quanto custaria para a IURD ter este mesmo horário da madrugada no SBT ou na Globo ?

    E se mesmo pagando eles venderiam o horário para a IURD?

    A IURD não pode se defender dos ataques da Globo ???

    Hoje ela possui uma estrutura que mete inveja na poderosa e tem investido em todas as áreas.

    Jornalismo, Dramaturgia, Esportes, Shows.

    Ela copia a Globo ????

    A Globo copia todo mundo sem pagar um centavo de royaltie e ainda leva a fama.

    Para mim o prazo é 2012, lá a Globo estará disputando com Band a segunda posição.

    Quem viver, verá !!!

  8. Realista

    A Globo vai disputar com a Band? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Depois nós é que somos alienados. A Recópia é terceirona no Brasil inteiro e o SBT continua na vice-liderança. Já que vcs colocam a audiência da Bahia, eu gostei muito que o Raphael colocou a audiência de Alagoas. Parabéns Raphael!!!

  9. raphael

    paulo ou gemilson,
    nao se trata da globo e o sbt nao quererem passar progrmas da IURD, pq outro iria passar com certeza o problema é a anticomercialidade disso por ser do mesmo dono e pagar o preço que quizer. nao eh preconceito, de jeito nenhum eh so como se fosse uma concorrencia desleal pa igreja nao paga imposto e por serem do mesmo dono eles fazem o q bem entender, se a IURD nao fosse ligada a record com certeza eles nao pagariam o valor q pagam na madrugada a outras emissoras
    oq eu quero dizer eh q eles tao se beneficiando imensamente com isso nao eh vardade?

  10. raphael

    eu axo q se continuar assim talvez a record passe a globo sim mas vai demorar no minimo entre 15 ou 20 anos pq a diferença entre elas eh MUITO grande

  11. raphael

    sera q quando a IURD quiz comprar o horario na globo e SBT ela ofereceu o esmo valor q paga a record? eu acho dificil q tenha oferecido
    mas se ofereceu a globo eo sbt perdereu um negocio gigantesco!!!!!!!

  12. Paulo

    Tente descobrir quanto o RR Soares paga para a Band.

    A Globo não passaria nem com uma tonelada de dinheiro, mas passa cultos católicos na faixa.

    O SBT perdeu uma chance de ouro.

  13. Esses dados que o raphael colocou lá em ciam são muito suspeitos……..

  14. Eu acho que esses dados são da audiência do SBT na casa dele…….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  15. Ei !!Me lembrei de uma coisa .O Igor e o Raphael são a mesma pessoa. No site http://www.resumododia.com , tem um cara chamado Igor que publicou dados fajutos de audiência em AL .Se o Raphael também publica dados de audiência fajuta de AL , então chega-se a conclusão de que Igor e o Raphael são a mesma pessoa…

  16. E NÃO CUSTA NADA LEMBRAR QUE A RECORD COLOCOU UM NOVO SINAL EM MG QUE Ñ TEM ADO EFEITO… O SBT EM MINAS TEM 10% A MAIS DE SHERE DO QUE A RECORD. O SBT BRASIL GOLEIA CAMINHOS A PERDIÇÃO: 12 A 4.

  17. Gemilson Ribeiro
    abril 4, 2008 at 1:40 pm

    Ei !!Me lembrei de uma coisa .O Igor e o Raphael são a mesma pessoa. No site http://www.resumododia.com , tem um cara chamado Igor que publicou dados fajutos de audiência em AL .Se o Raphael também publica dados de audiência fajuta de AL , então chega-se a conclusão de que Igor e o Raphael são a mesma pessoa…

    QUEM É VC PRA FALAR ALGUMA BOSTA, GEMILSON? VC Ñ USA OS PSEUDÔNIMOS GEMILSON, ANTONIO DAVI, TRAFICANTE…

  18. raphael

    eu nao sou igor achei esses dadod em outro dite mas nao eh nenhum absurdo agora gaymilson e paulosao a mesma paessoa ne? assuma se for homem

  19. raphael

    com certeza gemilson e paulo sao a mesma pessoa
    pelo nivel da pra perceber. gemilson começou a respoander a nossas provocaçoes

  20. raphael

    todo mundo sabe q esse gemilson eh retardado e usa varios nomes dentre eles Paulo. eu nao sou igor, acredite quem quizer

  21. Paulo

    Isto está parecendo briga de criança.

    O que eu preciso fazer para vocês entenderem que eu não sou o Gemilson ?

    O que existe de tão absurdo assim mais de uma pessoa gostar da Record ??

  22. raphael

    todo mundo sabe q apesar de tudo a coisa esta empatado entre record e sbt no geral, e pra quem diz que o geral conta a madrugada q nao seria um “Horario comercial”, eh justamente esse o horario q a record mais fatura com a IURD

  23. raphael

    ta na cara q vcs sao o mesmo otario

  24. Se Raphael e Igor não fossem a mesma pessoa , eu diria que eles seriam dois comediantes , que ao fim do espetacúlo , receberiam vaias ao invés de aplausos…

  25. raphael

    vc eh muito ilario e por coincidencia vc e paulo respondendo na mesma hora

  26. raphael

    eu nao sou igor. eu vou ser so pq vc quer:?

  27. raphael

    eu nao sou igor. eu vou ser so pq vc quer:?

  28. Paulo

    Se você acredita que alguém ganha mesmo na tele sena ou no Baú.
    Se você acredita que a Globo é uma santa e dona da razão.

    Não adianta tentar fazer que você entenda que eu, Paulo, não sou o Gemilson, pois para você este assunto já estrapolou a sua capacidade de entendimento.

    Me parece que você está com dificuldade em absorver novos conteúdos.

    Neste caso, pare de teclar e de assistir tv.

    Comece a ler um bom livro.

  29. raphael

    oq vc faz da vida paulo ou gemilson?
    quem eh vc?

  30. Paulo

    Sou programador, tenho 36 anos, moro em S.B.Campo – SP.

    Dos canais abertos assisto nesta ordem:
    Record e Record News
    Band ou SBT
    RecordNews
    Rede TV
    Gazeta e Cultura

    Não sou anti-globo, só não tenho mais saco de ser manipulado por uma imprensa golpista.

  31. Nasci em Rio B ranco(AC). Tenho 56 anos.Trabalhei na Receita Federal e sou sócio de uma sapataria e uma lanchonete.

  32. E você raphael , o que faz da vida ?? Além de acreditar na isenção da TeleBosta ??

  33. Paulo

    Gemilson,

    Você também não dá um tempo, para de ficar arrumando treta.

  34. raphael

    pq vcs 2 falam quase smpre no mesmo horario?

  35. raphael

    gemilson e pq vc num vai trabalhar?
    me desculpe dizer mas vc eh um vagabundo
    e deve ser doido pq um cara de 56 anos ficar com essas merdas me desculpe serio mesmo.
    pq vc nao vai atras de mulhr? vc eh impontente por causa da idade?vc eh gay?
    e pq esse interesse pela rrecord?
    vc eh um otario

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s